Você está aqui: Home / Cidade, Notícias / Dr. Florisvaldo é preso por crime de estupro em Hospital de Barra Bonita

Dr. Florisvaldo é preso por crime de estupro em Hospital de Barra Bonita

.

.

O médico Dr. Florisvaldo Sérgio Di Creddo, de 61 anos, residente na cidade de Botucatu, foi preso em flagrante pelo crime de estupro hoje por volta das 11h50 no Hospital São José, onde cumpriu plantão.

A vítima de 48 anos, moradora de Igaraçu do Tietê, foi atendida pelo médico por volta das 8h, ao iniciar a consulta o médico trancou a porta e passou a direcionar a conversa acerca da vida pessoal da paciente, sem questionar sobre sua enfermidade o médico, a princípio, começou a massageá-la no ombro e nas costas.

Depois a agarrou pelas costas e segurando-a, passou a se esfregar com o corpo e principalmente com a região do pênis na nádega da paciente, sobre a roupa.

Houve outro convite feito pelo médico, no sentido de poder pegá-la por trás, se referindo a ato sexual.
Diante disso, após ser submetida ao procedimento que a paciente foi em busca no Hospital (retirada de um abcesso sebáceo), a vítima procurou pelaDelegacia de Polícia para o registro da ocorrência policial.

A autoridade policial, tomando conhecimento do ocorrido, determinou o deslocamento de policiais civis até o Hospital para condução do médico até o Plantão da Polícia Civil.

A vítima manifestou o desejo de representar contra o investigado para dar continuidade ao feito pela Polícia Judiciária, visto que se sentiu intimidada, constrangida e ameaçada pelo médico.

O médico negou a acusação e disse que a paciente se insinuou.

Apurou-se que respectivo médico possui outros dois procedimentos semelhantes instaurados na Delegacia de Polícia de Barra Bonita, envolvendo pacientes por ele atendidas.

Assim sendo foi acusado pelo crime de estupro, tendo a prisão em flagrante delito decretada.
O preso ficou recolhido na Cadeia Pública de Barra Bonita.

MÉDICO AGREDIU IDOSA DE 90 ANOS EM SÃO MANUEL EM MAIO DE 2010: 

O médico Florisvaldo que atendia no pronto socorro de São Manuel foi investigado por agressão em 2010.

Eva Modesto levou a mãe dela, uma idosa de 90 anos, até o pronto socorro do Hospital São Vicente de Paula com feridas na boca. Segundo ela durante o atendimento, o médico Florisvaldo Di Creddo só não agrediu as duas, porque uma enfermeira não permitiu.

Aos 90 anos, Olinda da Costa Modesto precisou ser medicada com calmante, depois de ouvir os gritos do doutor.

O caso foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher da cidade como injúria e vias de fato.

Segundo a delegada, Michele Alves por ser idosa, o caso se torna mais grave.

O responsável pelo hospital, Kandir Dinhani, disse que essa não é a primeira reclamação contra o médico.

Em outro caso ele chegou a ser afastado, mas voltou aos trabalhos por ser considerado inocente. Ainda de acordo com a direção, uma sindicância será aberta para apurar a nova agressão.

Em janeiro de 2010, Vera Lúcia Alves da Silva também teria sido vítima do doutor Florisvaldo.

Depois de ser atendida com crise de síndrome do pânico, o médico teria atirado gás de pimenta no olho da paciente, dentro do hospital.

 

 

 

 

 

Fonte da notícia:  vectornews

Comments

Tags: , , , , , , ,

Envie um comentário

Responsável Rodrigo Tomaz. Powered by WordPress.